Login

Fechar

Esqueceu a senha?

Fechar

02 MAIO 2016 - 16:00 - Cidades
  • Compartilhe

Cresce procura por espaços de trabalho compartilhados

E você já ouviu falar sobre o coworking? Confira abaixo a matéria que preparamos

Por: Redação SOUES

01                                                                                                                               Foto: Divulgação

Um ambiente de trabalho compartilhado, muitas vezes entre pessoas que exercem profissões completamente diferentes: esta é a ideia básica do coworking. O profissional paga um valor mensal para usar o espaço, com direito a sala de reunião, área de trabalho, telefone, internet e até cafezinho.

A prática é muito difundida nos Estados Unidos e chega aos poucos ao Brasil, principalmente em grandes capitais como São Paulo e Rio de Janeiro. O último Censo Coworking, divulgado em abril, apontou 238 espaços ativos no país. Vitória também já abriga alguns coworkings, entre eles o Nest (ninho, em inglês), que foi o primeiro a ser inaugurado na Capital e registra um crescimento considerável na procura desde então.

Publicitários, desenvolvedores de softwares, designers, advogados e engenheiros estão entre os profissionais que mais utilizam os espaços de coworking. Fernando Pimenta, co-fundador do Nest, conta que a gama de profissionais que podem se beneficiar desse modelo de trabalho é muito grande, desde freelancers a pequenos empresários.

01                                                                                                                               Foto: Divulgação

César Filho, um dos associados Nest e responsável pelo projeto WeCancer – uma rede social de acolhimento para pacientes com câncer – destaca os diferenciais do ambiente compartilhado. "O espaço está sempre disponível e se encontra aberto 24 horas por dia. Além disso, são diversos empreendedores, de diferentes áreas, que se ajudam. Um exemplo foi quando eu cheguei e precisava de um desenvolvedor, já no primeiro dia consegui", conta César.

Vitor Magnoni, publicitário e também associado Nest, completa: "Vi no coworking uma oportunidade de desenvolver melhor meus projetos, ao mesmo tempo em que posso fazer novas conexões com outros associados, bem como conseguir parcerias e compartilhar experiências", destaca.


Comentários

Nenhum comentário ainda.

Comentar

* = Preenchimento obrigatório