Login

Fechar

Esqueceu a senha?

Fechar

13 DEZEMBRO 2013 - 00:01 - Cultura
  • Compartilhe

Gotas poéticas de Isabella Mariano por cinco reais

Escritora lança projeto nesta sexta-feira (13) com música e sarau de poesias na Ufes

Por: Leonardo Vais

ISABELLA_DIVULGAÇÃO

“A palavra que você pode escrever:
Grite poesias!”
Chico Science

O verso da música Scream Poetry seria uma boa metáfora para o momento pelo qual a poeta Isabella Mariano passa. Aos 21 anos, a carioca de nascimento e capixaba “desde que me entendo por gente” anda transpirando poesias! Ela lança nesta sexta-feira (13), no Cemuni I da Ufes , seu primeiro livro: gotas.

Veja todas as informações sobre o lançamento AQUI!

Isabella encara o livro como um projeto que vai permanecer em sua vida por muito tempo, “mesmo quando os livros acabarem, mesmo se eu resolver parar de escrever”. Para a quase jornalista (ela cursa o último semestre do Curso de Comunicação Social da Ufes), gotas é “sobre levar a poesia, deixar que as pessoas se relacionem com ela, seja para decidir amar ou odiar. É, simplesmente, acesso”.

GOTAS_LANÇAMENTOA menina que sempre gostou de “escrever bobagens, nos diários, nos blogs da vida” adorava ler Carlos Drummond de Andrade e Manuel Bandeira. Mas foi quando ela descobriu os escritos de Oswald de Andrade e – principalmente - de Paulo Leminski, que ela decidiu escrever. “Um dos comentários feitos a algum poema meu, eu me lembro, foi sobre a influência de Leminski. E de fato isso existe” afirma.

O livro é dividido em três capítulos: conta-gotas, goteira, chuva e usa a água como metáfora para a libertação. “É uma passagem, uma ascensão, um encontro quase que divino com a própria consciência. Daí o conta-gotas, a goteira e a chuva: o que antes estava preso, racionalmente e minimamente contado, agora flui sem medo e naturalmente, como a chuva”.

Isabella integrou o Cronópio, grupo de discussão e produção literária, que era orientado pelo professor e escritor Erly Vieira Jr. “Participar desse grupo me fez ter outro olhar sobre o que eu escrevia” afirma Isabella, que contou com o apoio de Erly e do também poeta Gabriel Ramos - responsável pelo prefácio e por escrever o projeto junto com a poetiza para um edital de cultura - durante o processo de criação do gotas.

Para o lançamento do livro, Isabella vai unir música e sarau de poesias, e o microfone estará aberto para quem quiser participar lendo um texto. “A declamação é outra forma de experimentar a poesia que está nos poemas. [...] Vejo a declamação como uma forma coletiva de se relacionar com a poesia, permitindo outras interpretações e sentidos. Pra mim, a poesia é um sentimento.”

E todos estes sentimentos mexem com cada pessoa de uma forma diferente. "A poesia pode equilibrar, mas pode desequilibrar. É arte. Não existe um resultado esperado". E ela deixa o convite para os leitores do Sou ES entrarem em contato com seus sentimentos usando a poesia: "Vai ter música, sarau, eu e você. Nos vemos lá!".

 

Comentários

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
 
Isabella Mariano Isabella Mariano
13/12/2013 às 11h57 Responder

Adorei, Leonardo! Obrigada :D